terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Rosas do Egipto

E o Carnaval está a chegar ao fim... é tempo de pregar as últimas partidas, de comer as últimas guloseimas e dar o último pezinho de dança desta quadra... Este para mim, foi sem dúvida um Carnaval diferente a curiosidade de saber como se faziam os doces típicos, recolher as receitas e por fim saboreá-las , levou-me numa viagem de tempos e memórias de um Carnaval diferente em que os salões se enchiam de foliões e de alegria. Agradeço a todos os que colaboraram neste desafio de Carnaval, tendo ainda ficado com algumas receitas em carteira que a seu tempo serão testadas e aqui publicadas. Para finalizar ficam as rosas do Egito, que mais uma vez me remete para os assaltos de Carnaval, em que na minha freguesia havia uma senhora que trazia sempre uma grande travessa desta iguaria. O molde para fazer este doce herdei da minha mãe que por várias vezes tentou faze-las mas nem sempre com sucesso... não sei se foi sorte de principiante mas depois de duas massas jogadas ao lixo esta resultou e as rosas ficaram lindas.

Ingredientes:
250 grs de farinha de trigo sem fermento
1 pitada de sal
1 ovo
Sumo de meia laranja
1 chávena de chá de leite
Óleo para fritar
Açúcar e canela para polvilhar

Modo de preparação:
Misture bem todos os ingredientes de modo a que a mistura fique homogénea. Coloque-a no frigorífico durante meia hora. Entretanto misture açúcar e canela num recipiente e coloque o óleo a aquecer. Quando o óleo estiver quente coloque a peça que irá dar forma às Rosas do Egito para a mesma aquecer, deve ficar bem quente para a massa agarrar à forma, por isso deixe lá ficar por uns minutos. Mergulhe a forma das rosas na massa mas não deixe que passe por cima da forma. Coloque no óleo para fritar e abane um bocadinho para que a massa vá descolando, pode utilizar um garfo para ajudar a soltar a massa da forma. Deixe fritar e quando estiverem douradas tire-as para um prato com papel absorvente para escorrer. De seguida passe-as por açúcar e canela.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Trouxas de bacalhau em massa filo

A massa filo é uma alternativa mais saudável em relação à massa folhada, mas ainda pouco utilizada. Nesta receita deixo uma sugestão da sua utilização e que poderá ter outras variantes basta para isso colocar a imaginação a trabalhar.

Ingredientes:
1 embalagem de massa filo (4 folhas)
300 grs de bacalhau
1 cebola média
½ alho francês
Meio pimentão vermelho
4 colheres (de sopa) de molho de tomate original QB
azeite
salsa
4 galhinhos de cebolinho

Modo de preparação:
Dobre cada uma das folhas de massa filo em dois. Prepare o recheio faça o refogado com azeite, a cebola, o alho francês e o pimentão picado, deixe refogar. Junte o bacalhau cozido e desfiado, coloque o molho de tomate original da QB, tempere com salsa e retifique com outros temperos se achar necessário. Divida o recheio em quatro porções e coloque cada uma delas no meio da massa filo, forme a trouxa e amarre com o cebolinho. Pincele as trouxas com manteiga ou ovo e leve ao forno em pírex untado por uns 10 minutos, o tempo só de dourar dado que o recheio já se encontra cozinhado.

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Coscorões com creme de limão

Hoje é Domingo de Carnaval. Época festiva que celebra o “adeus à carne”. Uma época de folias e excessos a que se segue a quarta-feira de cinzas e a quaresma, um período de reflexão, abstinência e jejuns. Como em todas as tradições, também o Carnaval tem sofrido mudanças e as pessoas têm se tornado mais caseiras, tornando as folias de Carnaval pobres em gente. Lembro-me do Carnaval começar algumas semanas antes com a confeção das fantasias e com os assaltos, festas organizadas por instituições e particulares, que se esmeravam na decoração do espaço e propiciavam o convívio. Na minha freguesia os assaltos eram animados com baile ao som de gira-discos ou de conjunto musical parando à meia noite para assaltar a mesa onde estava os petiscos que cada um trazia para partilhar. Eram dias em que se acabava quase sempre por trocar algumas receitas quando aparecia um petisco diferente ou uma receita já conhecida mas que estava confecionada na perfeição. Nestes dias não faltavam à mesa os coscorões com creme de limão ou polvilhados com açúcar e canela.

Ingredientes:
1 ovo
2 colheres (de sopa) de açúcar
1 colher (de sopa) de manteiga
500 grs farinha sem fermento
água morna

Modo de preparação:
Bata o ovo com o açúcar e a manteiga derretida, junte a farinha alternadamente com a água morna, de modo a formar uma massa que descole dos lados do recipiente, deixe descansar a mesma cerca de meia hora. E volte a amassar a massa com ajuda de uma pouco mais de farinha para não pregar no recipiente. Estender a massa com o rolo numa superfície ligeiramente enfarinhada, de modo a que mesma fique o mais fino possível. Corte aos bocados e antes de colocar num tacho com óleo bem quente a fritar volte a esticar de modo a ficar fino quase transparente. Escorra em papel absorvente e depois prepare o creme para colocar por cima.

Creme de limão

Ingredientes:
2 chávenas de açucar
3 ovos
1 colher (de sopa) de manteiga
Sumo e raspa de 1 limão grande

Modo de preparação:
Colocar todos os ingredientes num tacho e levar ao lume mexendo sempre até engrossar. Colocar este creme por cima dos coscorões.

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Waffles

Sábado começa com um pequeno almoço diferente mais elaborado, com mais amor e menos pressa e rodeada de quem amo... Não há melhor forma de começar o Sábado.
Ingredientes:
400 ml de leite
250 grs de farinha de trigo
70 grs de amido de milho
60 grs de açúcar
2 ovos
50 grs de manteiga derretida
10 grs de fermento em pó
1 pitada de sal
Modo de preparação:
Numa tigela coloque todos os ingredientes secos. Depois ao centro coloque todos os ingredientes líquidos e bata tudo de modo a formar uma mistura homogénea. Unte a maquina das waffles e coloque uma porção de massa de forma a cobrir quase toda a parte de baixo. Feche a máquina e deixe cozinhar.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Cestas de massa filo com delicias do mar

Estas cestas são uma entrada simples para variar às tradicionais entradas de queijo e enchidos. Dando asas à imaginação pode-se usar a ideia das cestas com os mais variados recheios.
Ingredientes:
4 folhas de massa filo
1 cebola pequena
50 grs de alho francês
½ pimento vermelho
1 dente de alho
16 delicias do mar
Manteiga derretida para pincelar
Salsa picada q.b.
Sal q.b.
Pimenta q.b.
Modo de preparação:
Ligue o forno a 180ºC. Corte a massa filo em quadrados de aproximadamente 5 cm de lado. Sobreponha-os dois a dois, pincelando as superfícies com manteiga. Coloque cada par em formas de queque de modo a formarem cestinhos. Leve ao forno até dourarem.
Pique a cebola, o alho francês, o pimento e o dente de alho e refogue-os num fio de azeite. Lamine as delicias do mar e junte-as ao refogado. Tempere com sal e pimenta. Polvilhe com salsa picada, envolva e recheie os cestinhos com este preparado.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Filhoses

O Carnaval aproxima-se a passo largos e com ele chega a última quinta-feira, quinta-feira de comadres. Muitos vão dizendo “As festas são muito baixas, ainda não cheira a Carnaval”. O que é certo é que saímos de uma época festiva cheia de comes e bebes que foi o Natal e já estamos enfiados nas filhoses, não deu para desenjoar. Se as fofas escaldadas são a minha receita preferida desta quadra, as filhoses são para mim o cheiro do Carnaval. Em casa dos meus pais não havia Carnaval sem filhoses, quase sempre na terça-feira. E esperávamos por elas quentinhas e com uma chávena de chá curávamos as noitadas deste fim de semana de folia.
Ingredientes:
1 kg de farinha
6 ovos
150 grs de açúcar
85 grs de manteiga derretida
Raspa de limão
1 e 1/2 colher de sopa de fermento de padeiro
Açúcar e canela para polvilhar
Óleo para fritar

Modo de preparação:
Coloque o fermento numa chávena de água morna e mexa para desfazer. Junte este fermento a ½ kg de farinha e amasse com 2 ovos. Deixe levedar.
Bata os restantes ovos com o açúcar, a raspa de limão e a farinha alternadamente com a manteiga derretida e um pouco de leite morno. Adicione o fermento já levedo e amasse de modo a ficar uma massa homogénea e deixe levedar. 
Quando estiverem levedas, coloca-se o óleo ao lume e quando este estiver quente, molham-se as mãos em água , tiram-se pedaços de massa que se esticam de modo a abrir um buraco a meio e fritam-se. Escorrem-se em papel absorvente e polvilham-se com açúcar e canela.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Sopa de alho francês

Desde que fiz os croutons que ando a pensar nesta sopa de alho francês... nestes dias de inverno é uma sopa que nos aquece a alma.
 
Ingredientes:
400 grs de alho francês
50 grs de manteiga
200 grs de batata
1 cubo de caldo de galinha
½ colher (de chá) de sal
1 l de água
 
Modo de preparação.
Pique o alho francês e coloque-o num tacho junto com a manteiga, deixe refogar. Junte a batata, o caldo de galinha, a água e o sal. Deixe cozinhar. Assim que estiver pronto, triture a sopa.