terça-feira, 31 de maio de 2016

tá consolando... em viagem - Hoje saboreia-se cozinha italiana...


Atum no forno com batata doce assada

Inspirada na latinha de conserva, das Conservas Santa Catarina, fica aqui a minha sugestão...
 

Ingredientes:
500 grs lombo de Albacora ou Atum
1 cebola
4 dentes de alho
azeite
4 colheres (de sopa) de molho de tomate QB original
um raminho de salsa
1/2 copo de vinho branco
1 folha de louro
sal q.b.
 
Modo de preparação:
Coloque água a ferver com sal. Assim que estiver a ferver ponha o peixe limpo e cortado em cubos. Deixe cozer por alguns minutos sem deixar que o peixe fique cozido de mais. À parte faça um refogado com cebola, azeite e alho. Tempere com molho de tomate, vinho branco, salsa, louro e sal. Disponha este preparado no fundo de um recipiente que possa ir ao forno e por cima coloque o peixe e novamente o refogado. Leve ao forno e vire a meio do tempo de cozedura. O forno deve estar a 200ºC e o tempo de confeção será de aproximadamente 20 minutos.
Para a batata doce... descasque, lave as e corte em cubos. Unte uma assadeira com manteiga e disponha as batatas. À parte derreta um pouco de manteiga misture açúcar amarelo a gosto e pincele as batatas abundantemente, pincele durante a confeção algumas vezes para não secarem e até as batatas estarem assadas.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Arroz de delícias

Em tempos de crise fica aqui uma receita saborosa e económica.


Ingredientes:
1 embalagem de delícias do mar (250 grs)
2 chávenas de arroz
1 cebola grande picada
2 tomates médios
4 colheres (de sopa) de molho de tomate
4 dentes de alho
1/2 colher (de sobremesa) de colorau
1/2 colher (de sobremesa) de cominhos
um raminho de salsa
sal 
azeite
água

Modo de preparação:
Comece por fazer um refogado com a cebola, o alho e o azeite. Junte o tomate picado e seguidamente as delícias, o arroz, 4 chávenas de água e os restantes temperos. Mexa e deixe cozinhar. Tenha um tacho com água quente e junte se necessário gradualmente para que o arroz nunca fique sem caldo e até ao mesmo estar cozinhado. Retifique os temperos se necessário. 

domingo, 29 de maio de 2016

Bolo de ananás invertido

Este é um dos meus bolo preferidos, pelo seu sabor e pelo seu aspeto... os olhos também comem.
 

Ingredientes:
250 grs de açúcar
250 grs de farinha com fermento
4 ovos
1/2 chávena de calda de Ananás
ananás enlatado às rodelas
cerejas vermelhas

Modo de preparação:
Bater o açúcar com as gemas, até obter um creme esbranquiçado. Juntar a calda de Ananás que se ferveu previamente alternando com a farinha. Por fim envolver as claras batidas em castelo. No fundo de uma forma bem untada com manteiga e polvilhada com açúcar, dispõe se rodelas de Ananás e cerejas no meio destas. Coloque o preparado do bolo por cima e leve ao forno a 180ºC até fazer o teste do palito e este sair seco.

tá consolando... em viagem - Assim se começa mais um dia...


sábado, 28 de maio de 2016

tá consolando... em viagem - Depois de termos trilhado pelas "cuevas de la isla", é tempo de relaxar com um cocktail Tequila Sunrise.



Bolachas de aveia com mel e canela

Eis me pela aventura das bolachas... quem não gosta de uma bolacha? 
Existem imensas variedades, umas mais outras menos calóricas e são uma arte que todos os dias se continua a reinventar. Aqui fica mais uma a minha sugestão.

Ingredientes:
100 gr de flocos de aveia
50 gr de açúcar
100 gr de farinha
90 gr de manteiga
1,5 colher (de sopa) de mel
1 colher (de chá) de canela
1 colher (de chá) de fermento
1 pitada de sal

Modo de preparação:
Colocar num recipiente a farinha, os flocos de aveia, a canela, o fermento e o sal e misturar bem.
Juntar a manteiga à temperatura ambiente, o açúcar e o mel e, com a ajuda de uma batedeira, homogeneizar;
Fazer bolinhas pequenas e colocar no tabuleiro de forno, forrado com papel vegetal ou com tapete de silicone e com a ajuda de uma colher achatar as bolas para formar bolachas.
Levar ao forno previamente aquecido a 180º durante cerca de 10 minutos. Deixar arrefecer no tabuleiro para ficarem crocantes. 

sexta-feira, 27 de maio de 2016

tá consolando... em viagem - Hoje foi dia de provar cozinha Maiorquina no hotel. Uma experiência tá consolando...







tá consolando... em viagem - Arroz a la Mallorquina...

tá consolando... em viagem - Arroz a la Mallorquina... se o paraíso existe, deve ser muito parecido com este lugar. As especialidades da ilha continuam a ser muito apreciadas e levo as receitas comigo.





Bolo de água

Sopa de galinha e Bolo de Água eram os meus pedidos quando regressava da universidade... ainda hoje são os sabores que me lembram a casa.
 

Ingredientes:
4 ovos
400 grs de açúcar
340 grs de farinha com fermento
8 colheres (de sopa) de água

Modo de preparação:
Separe as gemas das claras e bata as claras em castelo. Com a batedeira ainda ligada adicione as 4 gemas batidas e em seguida o açúcar e bata bem. Envolva a farinha alternadamente com a água, mexendo bem. Coloque a massa numa forma de buraco untada e enfarinhada. Leve ao forno médio pré-aquecido a 180°C por 1 hora ou até ao palito sair seco.

quinta-feira, 26 de maio de 2016

tá consolando... em viagem - Isto não vai acabar bem...

Bifinhos de frango com molho de mostarda e vinho do Porto

Os bifes de frango são muito versáteis sendo possíveis as mais diversas combinações e como é o prato preferido da princesa da casa, são ingrediente indispensável no frigorifico.
 
 
Ingredientes:
3 peitos de frango
100 ml de natas ligeiras
100 ml de leite magro
2 colheres (de sopa) de condimento de mostarda (Savora)
2 colheres (de sobremesa) de sementes de mostarda
1/2 cálice de vinho do porto
azeite
sal e pimenta branca q.b.
 
Modo de preparação:
Comece por cortar os peitos de frango em bifinhos. Tempere com sal e pimenta.
Numa frigideira anti aderente com um fio de azeite salteie os bifinhos de ambos os lados. Retire e reserve.
Misture as natas ligeiras com o leite e a mostarda misturando bem. Leve ao lume na mesma frigideira onde salteou os bifinhos de frango e deixe levantar fervura. Adicione depois o vinho do porto e as sementes de mostarda e coloque novamente os bifinhos de frango na frigideira.
Retifique os temperos no molho e deixe fervilhar em lume brando durante alguns minutos.
Sirva com arroz branco e legumes ou salada.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

tá consolando... em viagem - Primeiro jantar...

Primeiro jantar... vamos arriscar sabores diferentes... queijo azul, borrego e paelha vegetariana.

tá consolando... em viagem - Segunda perna feita, chegamos ao nosso destino.



Bolo Salazar

Muitos são os blogs e páginas sobre culinária que vão surgindo nas redes sociais, pode-se mesmo dizer que esta arte está na moda. O Cantinho das Cozinheiras, um grupo do Facebook, promove mensalmente um desafio a todos os participantes do grupo. O desafio consiste em cada um escolher do blog ou página sorteado daquele mês, uma receita e assim ficarmos a conhecer o que se vai fazendo em outros blogs. Este mês o blog em destaque foi o Fast n'Easy, de Ana Jorge e a escolha da receita surge como uma graça, pelo conceito de em tempos ter sido chamado o Bolo Salazar, mas que hoje poderia ser chamado o Bolo da Troika.

Ingredientes:
1 ovo
250 grs de açúcar
50 grs de manteiga
1 chávena de leite
250 grs de farinha de trigo
1 colher (de sopa) de fermento
Modo de preparação:
Bata o ovo com o açúcar, adicione de seguida a manteiga. Por fim a farinha com o fermento alternadamente com o leite.
Coloque este preparado numa forma untada e enfarinhada e leve ao forno por cerca de 40 minutos, a 180ºC.

tá consolando... em viagem - Primeira perna aqui vamos nós...


tá consolando... em viagem - Lisboa e as suas padarias e pastelarias.




terça-feira, 24 de maio de 2016

tá consolando... em viagem - Amor aos Pedaços

tá consolando... em viagem - Amor aos Pedaços, saborosas tentações que nos conquistam... um momento tá consolando.


tá consolando... em viagem



Molha de Carne

Ao passar num posto de turismo chamou-me à atenção uns panfletos com o título "Açores gastronomia". Eram nove um para cada ilha, falavam da história de cada uma das ilhas e da sua gastronomia. Claro que não perdi tempo e recolhi toda a colecção. Nestes panfletos  tinha também uma sugestão de ementa e três receitas. É uma dessas receitas que vos deixo aqui hoje.
A receita da Molha de Carne é típica quer da ilha do Faial quer da ilha do Pico, não diferindo muito no seu sabor.

Ingredientes:
4 kg carne de vaca com osso
1/2 l vinho branco
2 colheres (de sopa) de banha
3 cebolas
8 dentes de alho
2 malaguetas picadas
2 colheres (de sopa ) de polpa de tomate
1 colher (de sopa) de pimenta da Jamaica em grão
1 folha de louro
1/2 colher (de café) de cominhos em pó
1 pau de canela
sal q.b.

Modo de preparação:
Faz-se a marinada com vinho branco, a carne partida em bocados de dimensão média, sal, alguns alhos pisados e malaguetas,  ficando assim a carne durante umas 2 horas. Faz-se um refogado com cebola, alho e banha. Quando estiver louro, junta-se a polpa de tomate,  os cominhos,  a jamaica, mexendo sempre; junta-se um pouco de vinho e o pau de canela. Ferve um pouco, juntando se a carne e deixa-se cozer lentamente mais ou menos 2 horas ou até estar cozida. Se começar a ficar sem molho junta-se um pouco de água. Põe-se por cima um ramo de salsa. Prova-se e retifica-se os temperos e deixa-se ferver um pouco mais.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Mousse de salmão fingida

De aspeto elegante esta mousse faz as delicias de qualquer um, quer seja como prato principal ou uma entrada acompanhada de tostas.



Ingredientes:
400 grs de lombos de pescada
250 grs de natas
2 iogurtes naturais
15 folhas de gelatina
200 ml de polpa de tomate
Pimenta branca q.b.
Sal q.b.

Modo de preparação:

Coza os lombos de pescada em água e sal. Deixe arrefecer e coloque-os desfeitos num recipiente, junto com as natas e os iogurtes, temperando com sal e pimenta branca. Triture tudo muito bem, de modo a ficar um creme sem grumos. Junte a polpa de tomate e as folhas de gelatina que previamente foram demolhada em água fria por 5 minutos e depois levadas ao micro ondas para derreterem, cerca de 1 minuto. Retifique temperos e coloque o preparado numa forma levemente untada com óleo, cubra com película aderente e leve ao frigorifico de um dia para o outro. Sirva enfeitado com cebolinho picado.

domingo, 22 de maio de 2016

Ketchup caseiro

Para acompanhar os Corn Dogs que apresentei ontem, aqui fica uma receita de Ketchup caseiro.



Ingredientes:
400 grs de tomate picado sem sementes
1 cebola pequena
2 dentes de alho
1 colher (de sopa) de azeite
1 folha de louro
50 ml de água
2 colheres (de sopa) de vinagre de vinho branco
Sal q.b.
1 colher (de sopa) de açúcar
1 pitada de cravinho
1 pitada de cominhos
1 pitada de colorau
1 pitada de noz moscada

Modo de preparação:

Faça um refogado com a azeite, a cebola e o alho picado. Assim que a cebola começar a ficar transparente junte os restantes ingredientes, ter atenção à quantidade de especiarias que coloca, para não ficar muito forte, se for necessário é mais fácil retificar depois do molho ter apurado. Deixe cozinhar até reduzir, cerca de 15 minutos. Triture e retifique de temperos se necessário. Guarde num recipiente bem fechado no frigorifico.

sábado, 21 de maio de 2016

Corn Dogs

Típico da cultura americana e tendo até um dia dedicado a eles (primeiro sábado de Março), os Corn Dogs foram criados pelos germânicos, que ao chegarem aos EUA viram alguma resistência do povo americano em aceitar as salsichas que estes faziam, assim criaram uma forma de esconderem a salsicha, passando esta ser  rapidamente aceite.



Ingredientes:
1 chávena de farinha de milho
1 chávena de farinha de trigo
2 colheres (de sopa) de açúcar
1 colher (de chá) de fermento
Sal q.b.
1 chávena de leite
1 ovo
12 salsichas
Óleo para fritar

Modo de preparação:

Num recipiente coloque as farinhas, o fermento, o açúcar e o sal e misture. Junte o leite e o ovo e bata até obter um polme. Coloque as salsichas num pau de espetada ou assim simples passe-as por este polme e leve-as a fritar em óleo bem quente. Retire-as depois de fritas e coloque-as sobre um papel absorvente. Acompanhe com ketchup.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Brownie de chocolate

Há duas coisas que não consigo resistir um bom chocolate e um livro de receitas. Como poderia então resistir a este mimoso "Caderno de receitas com chocolate", da autora do blog BE NICE, MAKE A CAKE. A autora traz-nos um caderno com deliciosas receitas de chocolate e dá-nos a oportunidade de transformar este caderno, personalizando-o com as nossas receitas com chocolate. Esta receita foi retirada deste caderno e devo dizer que é uma perdição.

Ingredientes:
280 grs de manteiga sem sal
6 ovos
450 grs de açúcar
200 grs de chocolate com 70% cacau, partido em pedaços
100 grs de farinha sem fermento
20 grs de cacau em pó de boa qualidade
1 pitada de sal

Modo de preparação:
Ligue o forno a 180ºC para pré-aquecer. Forre uma forma quadrada de 30 cm x 30 cm, com papel vegetal. Derreta em banho-maria o chocolate com a manteiga, e deixe arrefecer ligeiramente. Entretanto na batedeira bata os ovos co o açúcar até ficar uma mistura esbranquiça e fofa. Envolva o chocolate derretido e morno co a mistura dos ovos. Junte o sal. Peneire a farinha com o cacau e envolva novamente para criar uma massa. Coloque a massa na forma e leve ao forno aproximadamente 30 minutos, deverá ficar estaladiço por fora e mole por dentro. Deixe arrefecer uns minutos antes de desenformar e cortar. Enquanto o bolo está na forma a arrefecer ainda está a cozer.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Capuccino caseiro

O tempo aos pouco começa a mudar, as temperaturas a subir, o sol a aparecer mais vezes e anoitecer mais tarde, tudo isto convida a que estejamos na rua a aproveitar o tempo.
E para aquecer nestas noites de serão ao ar livre, nada melhor que um Capuccino caseiro quentinho, receita da Joana Roque.




Ingredientes:
300 grs de leite em pó
2 saquetas de chantilly fixe da marca Vahiné
2 colheres (de chá) de bicarbonato de sódio
3 colheres (de chá) de cacau em pó
150 grs de café solúvel
50 grs de açúcar

Modo de preparação:
Misturar bem todos os ingredientes e guardar num recipiente bem fechado. Para preparar o capuccino, colocar 3 colheres (de chá) do preparado para 200 ml de água a ferver. Colocar o preparado com um pouco de água e bater bem depois adicionar a restante água.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Arroz primavera

Este arroz acompanhou no outro dia os rissóis e devo dizer que é uma delicia.


Ingredientes:
1 chávena de arroz basmati
1 cebola pequena
1 dente de alho
1 colheres (de sopa) de azeite
1 chávena de mistura de legumes (cenoura, feijão verde e ervilhas)
1 ovo
1 colher (de café) de cominhos
1 colher (de café) de açafrão
1 raminho de salsa
sal q.b.

Modo de preparação:
Faça um refogado com o azeite, a cebola picada e o alho. Coloque o arroz e os legumes e salteie um pouco. Junte duas chávenas de água e deixe o arroz cozer. Enquanto isso bata o ovo e coloque numa frigideira untada com manteiga mexendo de modo a obter um ovo mexido em pedaços pequenos. Junte ao arroz e tempere com os cominhos, o açafrão, a salsa picada e o sal. Deixe apurar.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Arroz Doce

Finalizo estes três dias de festa com uma sobremesa bem típica portuguesa.


Ingredientes:
500 grs de açúcar
500 grs de arroz carolino
5 ovos ou 6 gemas
raspa de 1 limão grande
62,5 grs de manteiga
1 l de água
1 l de leite
1 pitada de sal

Modo de preparação:
Coze-se o arroz em água, com o sal e a manteiga.
Depois de estar cozido e de já ter reduzido a água junta-se o leite, metade do açúcar, deixando cozinhar até reduzir o leite. Retira-se então do lume e sem deixar de mexer adiciona-se as gemas batidas junto com o restante açúcar e a raspa do limão. Leva-se de novo ao lume até ferver e o arroz ficar cremoso e consistente.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Massa sovada

O Dia dos Açores foi instituído pelo parlamento açoriano em 1980, destinado a comemorar a açorianidade e a autonomia do arquipélago. Foi escolhida a Segunda-feira de Espírito Santo para comemoração deste dia, por serem as festas em honra do Divino Espírito Santo a maior celebração religiosa e cívica  desta ilhas. Sendo um dia em que celebramos a açorianidade, celebramos estas ilhas, as sua gentes, tradições e por que não celebrar também os produtos açorianos, produtos na sua maioria feitos de uma forma quase artesanal e com elevada qualidade. Na receita que hoje apresento utilizei farinha de trigo da Moagem Terceirense, um artigo indispensável na minha cozinha.
Com esta receita participo no Desafio Açoriano do blog Cozinha 100 Segredos.



Ingredientes:
Reforma:
11 grs de fermento de padeiro
2 colheres (de sopa) de farinha de trigo Moagem Terceirense
água morna

Fermento de batata:
1 ovo grande
3 batatinhas
1 colher (de sopa) de açúcar
raspa de limão
165 grs de farinha de trigo Moagem Terceirense

Massa:
1 kg de farinha de trigo Moagem Terceirense
350 grs de açúcar
20 grs de manteiga crua
150 grs de manteiga cozida
6 ovos
1 limão pequeno
1/2 colher (de sobremesa) de banha
1 colher (de sobremesa) de aguardente
1 pitada de noz moscada, canela e sal

Modo de preparação:
Reforma:
Desfaça o fermento de padeiro com a farinha na água morna. Deixe repousar até dobrar de volume.

Fermento de batata:
Assim que a reforma estiver pronta junte a esta o ovo, as batatas cozidas e reduzidas a puré e incorpore bem. De seguida junte cada ingrediente por si pela seguinte ordem o açúcar, a raspa de limão e a farinha até formar uma massa homogénea. Deixe repousar até dobrar de volume.

Massa:
Coloca-se os ovos em água morna uns minutinhos. Num recipiente põe-se a manteiga crua, a banha, o limão, a noz moscada, a canela, o sal e a aguardente. Partem-se os ovos e juntam-se aos ingredientes anteriores bem como o açúcar, bate-se tudo até deixar de sentir-se o açúcar. Mistura-se o fermento, de seguida a farinha que é amassada com a manteiga cozida, se for necessário junta-se um pouco de água morna para ajudar. Para terminar deve-se amassar/sovar com a manteiga. A massa não deve ficar muito mole como um bolo mas também não deve ficar dura.
Tapa-se e deixa-se levedar até dobrar de volume. Quando assim estiver tende-se e põe-se numa lata untada e enfarinhada. Torna-se a deixar dobrar de volume. Se tocar na massa com o dedo e a massa voltar a subir é que está pronto.
Com a faca ou tesoura faça um corte de um lado ao outro na vertical e vai ao forno. Quando a parte de cima da massa estiver a ficar cozida repenica-se com a faca ou tesoura. Comece por cozer em forno médio/alto até crescer e depois baixa-se a temperatura do forno.
Vê-se com o palito se está cozida, assim que estiver tira-se do forno e unta-se a massa com manteiga.

domingo, 15 de maio de 2016

Sopas do Espírito Santo

Nos Açores, celebram-se hoje as grandes festas em louvor do Divino Espírito Santo.
A origem destas festas remonta ao povoamento dos Açores e ao voto que a Rainha Santa Isabel, por volta de 1320, fez para que o marido, o rei D. Dinis fizesse as pazes com o filho D. Afonso.  A Rainha teria prometido ao Divino Espírito Santo peregrinar o mundo com uma cópia da coroa e uma pomba no alto da mesma, que é símbolo do Divino Espírito Santo, arrecadando donativos em benefício da população pobre.
Na sequência das constantes catástrofes naturais, a população Açoriana, tornou-se grande devota do Divino Espírito Santo, sendo uma tradição celebrada fortemente em todas as ilhas.
Na minha freguesia estas festas remontam a 1884, tendo pela primeira vez decorrido num lugar chamado Ramada, onde foram distribuídas esmolas aos pobres.
 

 

 
A Irmandade do Divino Espírito Santo da freguesia do Salão promove anualmente estas celebrações que decorrem em três dias. Cada irmão rotativamente, com a ajuda dos restantes, servem ao Divino Espírito Santo. Em cortejo levam a coroa à igreja, onde é celebrada a missa e coroado o mordomo e família, seguem de novo em cortejo para o lugar onde será servido o almoço, sendo ai benzidas e oferecidas as esmolas aos pobres ou inocentes e servido um almoço aos convidados constituído por Sopas do Espírito Santo e Massa Sovada, alguns irmãos já começam a introduzir também o Arroz Doce nesta ementa. Apesar do almoço ser para convidados, a fartura destes dias não deixa ninguém de fora e as portas estão abertas a quem pedir um prato de sopas.
Ingredientes:
2 kg e meio de carne de vaca com osso
3 folhas pequenas de couve
Saca de temperos:
3 cebolas médias
24 dentinhos de alho com a casca vermelha
raminho de coentros
raminho de endro
raminho mais pequeno de salsa
raminho de hortelã
dois paus de canela
25 bolas de jamaica
duas folhas de louro
um pontinha de colher (de sopa) de cominhos
6 colheres (de sopa) de massa de tomate
2 colheres (de sopa) de ketchup
2 colheres (de sopa) não muito cheias de colorau
 
Modo de preparação:
De véspera salga-se a carne.
No dia lava-se a carne. Coloca-se no fundo do tacho as folhas de couve, depois a carne e a água, deixa-se ferver e vai-se tirando a espuma. Assim que se tiver tirado toda a espuma coloca-se a saca com os temperos e ainda duas colheres (de sopa) de manteiga de vaca, meio copo de vinho branco e meia colher (de sopa) de açúcar.
Quem gostar da sopa mais forte pode juntar um pouco de molho de carne assada.
Depois da carne cozida retifica se os temperos.
Para servir coloca-se o caldo por cima do pão cortado em fatias numa terrina e enfeita-se com folhas de hortelã. Numa travessa coloca-se a carne com uns raminhos de endro.